quarta-feira, 26 de maio de 2010

R.I.P - Paul Gray


Só agora eu consegui escrever, só agora eu consegui me sentir um pouco melhor para escrever sobre isso.
Essa segunda feira, dia 24 de maio, você nos deixou aos 38 anos, não sou poser o suficiente pra dizer que eu te amava e que você é um de meus maiores idulos, mas você faz parte da banda que eu amo, e eu tenho um carinho especial pela banda como um todo, e não de cada um individualmente, pra mim o Slipknot é um só, e sei que sempre haverão 9 em palco, sinto em ter te conhecido melhor só depois de sua morte, infelizmente você não foi o único, a pouco tempo eu passei a gostar do Johnny Cash que também nos deixou perto do meu aniversário em setembro de 2003, e ano passado perdi um de meus maiores idulos, James Owen Sullivan, o eterno The Rev, o qual eu sofri muito e acho que ainda não me recuperei totalmente.

Pra mim, perder um idulo é pior do que perder um parente ou até mesmo um amigo, meus idulos são tudo pra mim, fizeram de mim o que sou hoje e sempre farão parte da minha vida até o meu ultimo dia.
Como eu disse, eu amo o Slipknot como um todo, eu sofro por eles estarem sofrendo, e choro por eles estarem chorando, demorei um pouco até criar coragem para ver a coletiva deles, e como eu já imaginava, me emocionei, ver o irmão dele, a mulher, o Corey e toda a banda chorando aumentaram ainda mais a minha dor. É nessas horas que vejo que meus heróis invenciveis também são humanos, também choram, também sentem.
E sabe o que me deixa mais triste? É que você ia ser pai, cara. Pai.
Descanse em Paz, Paul.
E como disse o Shawn
: “...o mundo vai ser um lugar diferente sem você.”



A coletiva:



Ouvir Slipknot se tornou muito mais triste, agora que você se foi!


R.I.P

2 comentários:

Joanna L. disse...

é engraçado como até essas coisas são iguais na gente.
não vou começar a falar que até os heróis morrem, e que não vamos esquecer dele, porque... não precisa. não é preciso dizer que eu sei como você se sente. mais do que nunca hoje eu sei como é. e apesar disso ser triste e assustador, foi bom pra mim ter alguem que se importou e entendeu o meu sofrimento quando eu perdi o Dio. por isso eu quero que vc saiba que, assim como quando o Rev morreu, agora denovo eu sinto muito por voce. mesmo que eu não possa te dar um abraço e ouvir o que voce tem pra dizer, mesmo assim de longe eu sinto muito e quero que vc saiba que tem todo o meu apoio nessa hora dificil. espero sinceramente que essa seja a ultima vez que a gente tenha que passar por isso. D:

e não esquenta. um dia a gente supera isso. eu acho.

Karina disse...

aaaaaaaaaaaaaaaaaaa volta paul :////